Nesta Newsletter vou abordar um assunto muito importante para qualquer tipo de sistema de áudio, do SPL ao trio elétrico, que é a manutenção e carga das baterias.

Vendo a montagem e as dúvidas dos usuários de sistemas sonoros automotivos, percebe-se que poucos, sabem como conservar as baterias do sistema, assim diminuindo em muito a sua vida útil e como também prejudicando os amplificadores e alto-falantes.

O público em geral tem a iéia que a bateria de um sistema de áudio tem a carga "eterna", ou ainda, é só ligar o motor do veículo que, pronto, "a carga das baterias esta feita", mas isso não funciona desta forma.

A bateria ou baterias de um sistema de áudio são equipamentos sensíveis, que necessitam de cuidados permanentes para que se matenha a plena carga, com capacidade de armazenamento e tenham uma vida útil normal.

Cuidados:
Os principais cuidados que devemos ter com as baterias são:
- Nunca consumir, continuamente, mais do que ela é capaz de fornecer;
- Nunca colocar uma bateria num sistema de áudio sem carregá completamente, mesmo quando a bateria for nova (sem uso);
- Nunca dar curto-circuito na bateria, nem em testes;
- Sempre verificar o nível de água da bateria;
- Instale a bateria num local onde haja ventilação natural;
- Nunca carregue a bateria com tensões acima de 14,4 Vcc;
- Dê preferêencia à "carga lenta" na bateria;
- O alternador do veículo carrega a bateria, porém isto depende da rotação do motor e do tempo de carga, assim muitas vezes ele é ineficiente para sistemas mais pesados de som;

Estes ão alguns itens que merecem um poudo de explicação, para que não hajam dúvidas. Então vamos ao ERRO mais comum de todos, qeu é o teste de curto.

Este teste é realizado por muitas pessoas para ver se uma bateria esta com carga ou não. Ele é feito colocando-se um pedašo de fio matálico unindo um pólo ao outro, formando faiscamento na hora do contato. Este teste simplesmente DESTRÓI 20% da carga ú da bateria, isto é, se a bateria antes do teste tina a capacidade de armazenar 100 Ampères, depois do teste ela só só será capaz de armazenar 80 Ampè, para o resto da sua vida útil.

Por mais inocenteque pareça este é um dos piores tiops de testes que se pode fazer em uma bateria, pois além de destrutivo, não informa com clareza se a bateria esta ou não com sua plena carga. A bateria com meia carga é capaz de produzir grande faiscamento durante este teste.

Outro fator muito comum que ocorre nos sitemas de áudio de alta potência é a utilização de um sistema que consome muito mais do que a bateria é capaz de fornecer. Este, depois do teste de curto, Ú o ERRO mais comum.

Quando um sistema de ádio com CD Player, Crossover ativo e amplificadores, tem seu consumo total à plena potência maior do que a capacidade de armazenamento e carga da bateria, ou das baterias, temos o desgaste prematuro. Isso ocorre porque ao consumir mais do que a bateria é capaz de suprir, sua tensão de saída diminui e em contra partida a corrente elÉtrica aumenta, assim oxidando as placas da bateria com grande velocidade, aumentando sua temperatura interna e por fim diminuindo a vida útil.

Vamos exemplificar este ERRO:
Num sistema temos um CD Player que consome 15 Ampères, um Crossover ativo que consome 5 Ampères, um amplificador que consome 110 Ampères, no total temos de consumo a plena potência 455 Ampères de consumo. Se tivermos apenas duas baterias de 90 Ampères para alimentar este sistema, possivelmente estas baterias terão uma vida útil muito pequena, de poucos meses, pois elas somadas resultam em 180 Ampères e o sistema consome 455 Ampères, faltando ainda 275 Ampères para atingir o ponto de "equilíbrio".

Aproveitando este exemplo, podemos citar o terceiro maior ERRO, que Ú a colocação de baterias novas (zero) em sistemas de alto consumo.
A utilização de baterias novas num sistema elétrico é muito bem indicada, PORÉM, estas devem ser CARREGADAS antes da instalação, pois NENHUMA bateria, vem com sua carga plena, PRINCIPALMENTE nas baterias de grande capacidade de carga.

Mas como fazer carga?
Simples, ao se projetar o sistema, deixe as baterias carregando em carga lenta por no mínimo 12 horas, sendo ideal 24 horas.

Outro ERRO muito comum em sistemas de áudio de grande potência, é a utilização exclusiva do altenardor do veículo para carregar as baterias do sistema.

Mas o alternador do veículo não carrega as baterias?
carrega, porém apenas quando o motor do carro esta em alta rotação, acima dos 200RPM, mas esta "carga" Só se dá depois de certo tempo. Não se carrega bateria acelerando o carro rapidamente e altíssimo giro durante pouco tempo, para se carregar as baterias são necessárias, às vezes, horas de uso do alternador em alto giro.

Deixar o veículo ligado, parado, carrega bateria ou mantém carregada?
NÃO, o alternador do veículo por melhor que seja, ou com a maior capacidade possível, não é capaz de carregar as baterias ou manter um sistema de áudio de alta potência à plena carga. Pois quando o alternador é movimentado a baixa rotação (600 à 1000RPM) ele é capaz de fornecer pouco mais de 20 ou 30 Ampères, corrente baixa para manter o sistema de áudio. Mas como grande maioria dos veículos é movida a álcool ou a gasolina, eles possuem um sistema de ventilação no radiador que conforme o motor aquece, ele é acionado automaticamente, a ventoinha deste sistema normalmente consome os próprios 20 ou 30 Ampères que o alternador esta fornecendo. Desta forma não sobra carga para as baterias.

A carga das baterias também pode ser feita através de sistemas auxiliares como fontes ou carregadores.